Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
 ROCK AND ROLL

Free Translation Widget

Rating: 2.7/5 (467 votos)




ONLINE
1






A HISTÓRIA DO VINIL

 

Breve História do Disco de Vinil.

Seu chiado dominou a música dos anos 50 aos 80.

Das vitrolas com manivelas do século 19 aos leitores de vinil a laser japoneses, rolou muito som.

Paula Moura. – Galileu junho 2011

 

 

1877

O americano Thomas Edison (o mesmo da luz elétrica) cria o fonógrafo, primeiro aparelho a gravar e reproduzir sons em cilindros de cera. No mesmo ano, o alemão Émile Berliner registra a patente do gramofone.

1913

A Odeon abre a primeira fábrica de discos do Brasil. Em vez de vinil, são feitos de plástico baquelite ou de goma laca (resina secretada por um inseto da Ásia). Comportavam apenas três minutos

1930

Aparecem os primeiros discos do plástico policloreto de vinila (vinil). Originalmente transparentes, eram pintados de preto para seguir a tradição da goma-laca.

1939 – 1945

A segunda Guerra foi um dos fatores que levou à popularização do vinil. As batalhas no Pacífico inviabilizaram o coméercio da goma-laca qu foi substituída pelo material.

1948

A adoção do vinil é ampliada com a tecnologia das microrranhuras (antes, os sulcos por onde passa a agulha eram maiores). Isso torna possível um Long Play (LP) ter incríveis 20 minutos de cada lado

1950

O vinil podia ter 45 rotações por minuto (RPM) ou 33 1/3 RPM, formato que prevaleceu. Na década de 50 se popularizam os singles (discos menores, com duas músicas), muito usados nas máquinas jukebox.

1951

A Sinter é a primeira gravadora a prensar e distribuir comercialmente um disco de vinil no Brasil. A obra é Carnaval em Long Playing (Capitol), que traz marchinhas e sambas.

1958

É lançado o single That’ll Be the Day/In Spite of All the Danger da banda The Quarrymen, cujo baixista apresentou Lennon a McCArtney. O disco com a gravação dos dois garotos é o mais caro do mundo, e hoje vale US$200 mil

1963

A gravadora Elenco é criada e vira um marco de conceito artístico nas capas dos seus discos, até hoje disputadíssimos itens de coleção.

1970

Roberto Carlos desponta como o maior vendedor de discos da indústria fonográfica brasileira. Durante a década de 70, seus LPs chegavam à casa dos 2 milhões de unidades.

1982

É lançado Thriller, de Michael Jackson, o LP mais vendido do mundo, com 40 milhões de cópias. Nesse ano, uma fábrica alemã produz o primeiro /cd.

1989

A japonesa ELP lança o tocador de discos de vinil a laser, que custa de US$ 7 mil a US$19 mil. Como não usa agulha, o aparelho não tem o atrito responsável pelo chiado característico.

1993

O CD ultrapassa o vinil em vendas no Brasil (21 milhões de cópias contra 16 milhões de LPs).

2009

Única fábrica de vinis da América Latina, a PlySom é reaberta no Rio de Janeiro e prensa cerca de 25 mil discos por ano. A reprodução mais fiel dos graves ainda atrai adptos da musica eletrônica.

 

 

“Vitrola” vem de Victorola, toca-discos da pioneira Victor. Por conta do mesmo aparelho, payola é o nome americano para jabá. (quando a gravadora paga para a rádio tocar suas músicas).

Criar um Site Grátis Incrível | Criar uma Loja online Grátis | Sites Grátis | Free Websites | Wordpress e Prestashop Grátis